Warrel Dane – Live São Paulo -28/03/2015

Warrel Dane, mais uma vez provou o porquê é um dos vocalistas mais respeitados do Heavy Metal Mundial, em um show especial tocando na íntegra o disco “Ded Heart in a Dead World”, um dos maiores clássicos do Nevermore que completa 15 anos de lançamento agora em 2015.

A entrada da casa foi liberada por volta das 18h, o espetáculo começou cedo devido ao horário estipulado pela casa onde ocorreria a apresentação, o Inferno Club, na Rua Augusta, muita expectative na fila, uma vez que as apresentações de Warrel, sempre são marcantes.

16859741929_a0468fb7d9_z

A abertura do espetáculo ficou a cargo do Fates Prophecy que tocou para um público mediano cujo número aumentou substancialmente ao longo da apresentação, a banda paulistana subiu ao palco com “New Degeneration”, faixa de seu último trabalho de estúdio The Cradle Of Life (2013). Logo na sequência mandaram “Welcome To The Future” (24th Century, 2005) e “Wings Of Fire” (Eyes Of Truth, 2002).
Ao todo foram 08 faixas executadas pela veterana banda que é formada por Leonardo Beteto (vocal), Paulo Almeida e Carlos Kippes (guitarra), Rodrigo Brizzi (baixo) e Sandro Muniz (bacteria), ainda deu tempo de um cover pra levantar ainda mais a galera, “The Phantom Of The Opera” do Iron Maiden.

16425809233_00494f0129_z
Passado o show de abertura, após um período de espera para ajustes às 19h50m, Warrel sobe ao palco, sob muitos aplausos, ja com : “Narcosynthesis”, que é uma paulada de muito bom gosto, seguidas por “We Disintegrate”, “Inside Four Walls”, “Evolution 169”, as músicas seguiam e o público ensandecido bradava todas as letras empolgando ainda mais o Warrel e os integrantes da banda de apoio.
Aliás, o line up foi composto pelos mesmos músicos que se apresentaram o cara no ano passado: Johnny Moraes (guitarra, Hevilan), Thiago Oliveira (guitarra, Seventh Seal, Addicted To Pain), Fabio Carito (baixo, Addicted To Pain, Shadowside) e Marcus Dotta (bateria, Addicted To Pain, ex-Skin Culture).

17045965795_e784a41101_z
Não preciso nem comentar mais nada não é ? O CD inteiro é perffeito, em “The River Dragon Has Come”, Dane prova que ainda está 100 por cento. Na sequênciao vocalista pede que os namorados se beijem e anuncia um dos melhores sons já compostos pelo Nevermore, “The Heart Collector”, destacando novamente a participação do público o qual aplaudiu muito o vocalista.
O obscuro cover de “The Sound Of Silence” (cover de Simon & Garfunkel), também foi explendorosamente executado, “Insignificant” seguiu o show, sendo o encerramento com “Believe In Nothing” e a faixa título, “Dead Heart In A Dead World”. Perfeito, só que ainda tinha mais.

16838551697_b188a71b69_z
Os caras retornam ao palco e iniciam “Ophidian” do álbum Dreaming Neon Black (1999) e “I, Voyager” do Enemies Of Reality (2003). Warrel convida a vocalista Mizuho Lin (Semblant, Curitiba) e juntos atuam em um dueto sensacional para a faixa título do álbum de 1999, “Dreaming Neon Black, já em “My Acid Words” do This Godlees Endeavor (2005), abriu-se uma grande roda no meio da pista e o público começou a agitar muito.

Por fim, em meio a aplausos e gritos da platéria,  Dane discursa sobre a ótima noite que teve, e anunciou que a faixa seguinte seria a última da noite e que tratava-se de uma música muito pesada, ao fim pediu que beijássemos nossos pais ao chegarmos em casa, porque eles são os responsáveis por nascermos, emendando “Born”, transformando a pista em um verdadeiro campo de batalha.

17044499232_46b7e21591_z
A satisfação era total no rosto dos presentes e claro, uma paradinha básica para os músicos fotografarem no palco com o público ao fundo completando a noite e encerrado mais um momento marcante para os fãs de Nevermore, os quais não tiveram a disposição um set tão recheado de clássicos como em 2014, porém rolou na ítegra o disco “Dead Heart in a Dead World”, então não reclamem amigos.

 

Confira a galeria de fotos completa em:

Warrel Dane - Live Inferno Club - 28-03-2015

 

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles