Steve Vai no RJ – Aula de Virtuosidade

Steve Vai um dos guitarristas mais respeitados do mundo, se apresentou no último dia 03/06/2017 no Imperator no Rio de Janeiro, o show faz parte da terceira etapa desta turnê muito especial comemorando mais de 25 anos de uma das maiores gravações instrumentais de guitarra do rock de todos os tempos, estamos falando do álbum Passion And Warfare.

A casa estava com lotação média, particularmente eu esperava um pouco mais de público em um show tão emblemático, porém, os que estavam ali presente estavam animados, e presenciaram um belo espetáculo provando o porque Steve se consagrou como muito mais que um músico, e sim como um mito.

O espetáculo se iniciou por volta das 21:30, com a banda ingressando em um palco simples, com um brilhante telão ao fundo com belas passagens, com Steve ingressando por último encapuzado com luzes saindo de sua cabeça e da sua guitarra e já começado o seu espetáculo com todo o seu já conhecido virtuosismo impressionando o público presente.

O som estava muito bom e os primeiros acordes de Bad Horsie soaram perfeito, tinindo, seguida de muitos aplausos e já emendada de bate pronto com The Crying Machine e aqueles dedilhados maravilhosos e todo aquele feeling que só o Steve sabe fazer ao vivo. Aí você me pergunta e os solos ??

Haaaaaa… os solos, esses são se cair o queixo escolha um som, Liberty, Gravity Storm, The Animal? Estavam todos lá, ora perfeitos, ora com improvisos,mas sempre com uma qualidade impressionante, um timbre de dar inveja é uma técnica insuperável, é claro marcas registradas dessa lenda, haaa..não poderia esquecer do famoso diálogo que Steve faz entre a guitarra e o público, uma festa só.

A banda brincou com a plateia entre as musicas, pedindo, palmas, pedindo agitação, pedindo barulho e o público respondia com autoridade os clamores fazendo todo barulho que podia, vale lembrar ainda que essa turnê marca a primeira vez que Vai já tocou o álbum Passion and Warfare ao vivo na íntegra, de cima pra baixo.

Mais uma apresentação memorável desse ícone das cordas, que cada vez mais se distancia dos outros guitarristas, por sua incrível genialidade e virtuosismo, além é claro da visão futurista de um dos músicos mais respeitados não só da música pesada, mas de todos os estilos quando se fala de guitarra. Mais uma bola dentro da Free Pass trazendo ao público um espetáculo grandioso que de grande relevância, que com certeza ficará na memória de todos ali que compareceram aquela maravilhosa noite.

2
Matéria enviada por Lucas Amorim