Sons Of Apollo – Live São Paulo

Por Vinicius Coimbra

Fotos – Pri Secco

Imagina assistir a uma banda formada por Mike Portnoy (Ex-Dream Theater/The Winery Dogs), Billy Sheehan (Mr.Big/The Winery Dogs), Jeff Scott Soto(Ex-Yngwie Malmsteen), Derek Sherinian(Ex-Dream Theater/Yngwie Malmsteen/Billy Idol) e Ron “Bumblefoot” Thal (Ex-Guns n’ Roses)!  Pois é, este é o “Sons Of Apollo”, a banda formada por uma seleção de músicos incrivelmente técnicos de nível mundial, com certeza um dos shows mais esperados do ano.

A banda veio ao Brasil para uma série de shows promovendo seu primeiro disco “Psychotic Symphony” e a casa escolhida para o espetáculo foi o Tropical Butantã que contou com um ótimo público para prestigiar a banda.

Quando o relógio bateu a casa das 20:30 abertura da noite começou com a banda “Republica” divulgando seu novo álbum “Brutal & Beauty”, banda renomada do Brasil fazendo sucesso desde os anos 90 fez um ótimo show agitando bastante a galera com seu “Heavy Rock”.

Após um tempo de espera, as 22:30 era hora do Sons of Apollo estarem no palco, e de cara abriram o show com a primeira música de seu disco, inclusive uma ótima música dona de um refrão impactante, “God of the Sun” agitando a galera logo de cara! O show seguiu com “Signs of the Time” e “Divine Action”, e Jeff Scott Soto até fez uma brincadeira de “vira vira” na hora de virar o copo de cerveja, muito feliz por estar pisando em terras brasileiras. Soto inclusive já abriu show do The Winery Dogs, onde impressinou Portnoy que o convidou para ser vocalista do Sons of Apollo.

O show foi marcado por longas passagens instrumentais, onde cada músico demonstrava virtuosidade extrema em cada frase musical, passagens rápidas, quebradas e complexas pareciam ser super fáceis na mão desses caras que não viam o menor problema em tocá-las. O show ainda contou com solos de baixo incríveis de Billy Sheehan, e um belo solo de teclado de Derek Sherinian, para ninguém botar defeito.

Além de todos esses grandes momentos, ainda rolou um cover do Queen cantado muito bem inclusive por Soto, sendo “The Prophet’s Song/Save Me” acompanhado do côro da galera, com certeza um momento emocionante.

Mas é claro que não parava por aí, teve também covers do Dream Theater como “Just Let Me Breathe” e “Lines in the Sand” para agitar muito a galera! Mas o que dizer também de Ron Bumblefot Thal? O cara é um monstro na guitarra, fazendo frases extremamente complexas acompanhadas da bateria perfeita de Mike Portnoy, simplesmente um instrumental para ninguém botar defeito!

A banda então manda “And the Cradle Will Rock” do Van Halen, e finaliza com “Coming Home”. Um ótimo show, de muita qualidade que pouca vezes veremos  por aí, com certeza um supergrupo que deu certo, e que tem muito potencial para continuar dando certo!

 

 

Setlist:

1 – God of the Sun

2 – Sings of the Time

3 – Divine Action

4 – Just Let Me Breathe  (Dream Theater cover)

5 – Labyrinth

6 – Bass Solo

7 – Los in Oblivion

8 – The prophet’s Song/Save Me (Queen Cover)

9 – Alive

10 – The Pink Panther Theme

11 – Opus Maximus

12 – Keyboard Solo

13 – Lines in the Sand (Dream Theater cover)

Encore:

14 – And the Cradle Will Rock

15 – Coming Home

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles