República, Noturnall e Adrenaline Mob – São Paulo – 09/05/2015

Por Paula Alecio

Fotos – Ronaldo Chavenco

 

No final da tarde e inicio da noite de 09/05/2015, tivemos a grande oportunidade de presenciar uma série de mega shows de bandas incríveis no carioca, Adrenaline MobRepublica e Noturnall !

Tudo organizado e preparado, e o Republica entra no palco às 17:00.

República

Republica                      Foto – Ronaldo Chavenco

 

Banda de Heavy Rock brasileira. Integrantes: Luiz Fernando Vieira – Guitarra,Leo Belling -Vocal, Marco Vieira – Baixo, Jorge Marinhas – Guitarra, e Mike Maeda -Bateria.

O palco estava montado com dois telões nas laterais e um central. Abriram com “Time to play” , faixa do álbum “Point of no return”, como quase todas as que seguiram. Eita que temos um puta vocal cheio de atitude!

Em sequência tocaram “Why”, então Leo pega os microfones e diz que estão nas estrada junto com a galera do Noturnall e Adrenaline, que estão muito felizes esatisfeitos. Agradece o público e mandam “Change My Way”, que começa com um riff de guitarra muito bacana. Se intitulam New Wave do rock, e assim mandam “Life Goes On” onde o guitar envelove com um wah wah clássico muito bem utilizado!  E “Goodbye Asshole”, lindíssima balada.

Convidaram Juninho Careli, o tecladista do Noturnall para tocar com eles o cover “Supremacy”, da banda norte-americana Muse, mostrando a versatilidade desse grupo.

Gostei muito do inglês, consegui entender muito claramente as letras das músicas. Em seguida veio “No Mercy” que tem uma começo meio balada. E temos uma parada para apresentação da banda, Leo o faz cheio de atitude. Seguiram com “Dark Road”, música mais animada com belos solos de guitarra. E, “The Land Of The King”, com direito a dedilhado de guitarra seguido de distorção master! Para mim, a mais pesada. O vocal arrasa nessa!

A banda anuncia um presente para o público: “Highway To Hell”, cover do AC/DC. O guitar pediu para cantarmos junto. E finaliza o show com “El Diablo”. Acabou as 18, com direito a entrega de palhetas, foto clássica e aplausos. Abaixaram pra cumprimentar a galera. Bem legal.

Em geral, riffs marcados e o wah wah a lá Richie Sambora! O vocal é rasgado, consistente! O público ficou muito comportado, tinha em torno de 120 pessoas. Foram muito aplaudidos. Na minha humilde opinião, assim como Leo, o restante da banda precisa se soltar mais no palco, ter mais atitude. Percebi que são meio travados, quietos, sem tanta atitude. Mas são músicos excelentes, gostei muito do show

 

Set list Republica:

Time To Pay

Why?

Change My Way

Life Goes On

Goodbye Asshole

Supremacy (Muse cover)

No Mercy

Dark Road

The Land Of The King

Highway To Hell (AC/DC cover)

El Diablo

 

Noturnall

Noturnall                 Foto – Ronaldo Chavenco

O incrível Noturnall: banda brazuca de metal progressivo fundada em 2013, seus integrantes: Thiago Bianchi – Vocal, Léo Mancini – Guitar, Fernando Quesada – Baixo, Juninho Careli – Teclado, sintetizador e Ipad, e, ninguém menos que Aquiles Priester – bateria.

Os caras aparecem as 18:10. Entram com tudo! E a galera vibra. A casa estava cheia, mas não lotada. O show começa com “Fake Healers”, Quesada tem muita atitude, muita mesmo! Logo mandam “Zombies”, Juninho… que teclado animal. Como ele se sente a vontade no palco, bangueia muito, balança seus teclados mágicos, é um show man com muita presença. Jeito único de tocar… Lindo! Thiago faz uma parada para agradecer estar de volta em sua casa. E mandam “No Turn At All”. Todas músicas do álbum homônimo lançado em 2014. No telão central, sempre imagens da banda, alguns clipes… E temos “Back To Fuck You Up”, música muito consistente e pesada.

Logo em seguida: “Hate” som pesado com elementos eletrônicos sincronizaderremos! Guitar de 7 cordas muito heavy! E o que dizer da bateria? Muito crazy! Pesadassa… Bumbos nervosos.. E , no meio da música Thiago solicita que a galera levantasse as mãos, e foi prontamente atendido. Logo na sequência “Fight The System”, telões com a imagem de Brasília pegando fogo! Nesse som a banda apóia o nacionalismo, fala sobre as manifestações que rolaram… O Brasil é nosso! Em português! Tem frases dos racionais, da clássica “Diário de um detento”.

Todos se retiram do palco. Parada estratégica para O SOLO DE BATERIA de Aquiles! Uhu! Era 18:40. Solo cheio de contratempos, muito foda e super brazuca. Eis que ouve-se elementos do samba com uma releitura metal de brasileirinho! Luzes verde e amarelo piscando, ficou show! Seis minutos do mais puro metal. E lá vem ele agradecer aos patrocinadores, aproveitando para apresentar a banda! Aquiles conta que o tecladista e o guitarrista ganharam o prêmio de melhores do ano em 2014! Mais que merecidos.

 

aquiles                                                Foto – Ronaldo Xavenco

Achei fantástico o Aquiles descer da batera e apresentar a galera! E temos um cover de Pantera “Cowboys From Hell”. A banda finaliza esse showzasso com “Nocturnal Human Side”, se despedindo do público com a mensagem ‘Lutem pelo seu país, ajudem o Brasil do metal!’. Acabou as 19. Teve a clássica “foto Iron Maiden”, doaram uma camiseta que foi jogada pra galera, Leo jogou as palhetas.

Disseram que a primeira apresentação da banda foi no carioca, e  por isso estavam muito felizes por tocar em sampa.Grande banda, espetáculo de show!

Set list:

Fake Healers

Zombies

No Turn At All

Back To Fuck You Up

Hate

Fight The System

Drum Solo

Cowboys From Hell

Nocturnal Human Side

 

 

Adrenaline Mob

 

Adrenaline 1                      Foto – Ronaldo Chavenco

O Supergrupo de Heavy Metal dos Estados Unidos, Adrenaline Mob, é formado por: Russell Allen – Vocal, Mike Orlando – Guitar, e Erik Leonhardt – Baixo. E nessa turnê o baterista Chad Szeliga.

E as cortinas se abrem 19:25. Adrenaline Mob em cena. Temos Mike e Erik de costas para o público. Muito barulho antes de começar! Surge Sr. Russel, que entra no style com um taco de baseball na mão, ao som de “Mob Is Back”. A galera canta junto e vibra muito. Seguem com “Let It Go” e “Dearly Departed”, nessa Russel solicita mãos ao ar, todos contribuem. Essas três do recente álbum Men Of Honor. Russel rebola, dança, gira e regira o microfone, anda pra lá e pra cá no palco! Show man, com uma voz lindíssima e muito bem posicionada. Mike, frita tanto sua guitarra que parece que a mesma vai pegar fogo a qualquer momento!

O Adrenaline só colocou o logo no telão. Simples assim. Muita presença de palco. Russel agradece muito por estar de volta a sampa e pela turnê com os parceiros. Então vem “Gets You Through the Night”. Russel anuncia que farão um clássico do country estaduniense, mas assim que começam, deu ruim, pararam e começaram de novo. Era nada menos que uma perfeita releitura de “The Devil Went Down To Georgia”, de Charlie Daniels. A galera curtiu!

Temos o solo de guitarra. As 19:50. Começa com um dueto de batera e guitarra, depois only the guitar. Sr. Mike frita demais! Pede o grito da galera ao trocar de riff..correspondente ao mesmo! Ele toca, o publico repete. Com direito a muita careta desse mestre. Põe a guitarra na coxa e com ela de pé frita, destruindo. E já começa a próxima música, uma releitura de Led Zepplin, “Whole Lotta Love”! Em seguida mandam outra releitura, dessa vez “Snortin Whiskey”, da Pat Travers. Batera mandou muito no final dessa.

adrenaline 2                           Foto – Ronaldo Chavenco

E temos um momento acústico no palco. Mike senta ao violão. Russel, emocionado, nos conta que dedicou essa música para sua filha, que é autista. Fala da importância de contribuir com suas experiências para a compreensão do que é o universo de um autista. Sua filha tinha sido desenganada, mas hoje tem 16 anos e está muito bem com a família. A canção, que está no primeiro álbum do Adrenaline, é “All On The Line”, então ele emociona à todos dizendo que cantará em homenagem ao AJ Pero. Baterista que esteve com o Adrenaline até 20 de março desse ano, quando infelizmente, faleceu. Russel fala do quanto admira AJ, não só como músico, mas como pessoa. Diz que ele era um exemplo para todos na banda, sempre de bom humor e sempre disposto a dar o melhor de si, e que será sempre lembrado e seguido por todos.

Tudo isso ao som de um dedilhado de violão de Mike. Russel tira o chapéu e os óculos, mostrando seus olhos mareados. Canta esse som lindíssimo em meio a muito sentimento, recebido pelo público com a mesma entonação. Em seguida, ainda em versão acústica, canta uma canção sobre as conexões que são feitas na vida: “Crystal Clear”. As luzes no público ficaram acessas…a galera gostou muito. O guitar foi perfeito no violão. Música muito gostosa de ouvir. Perfeita!

E temos a fritação de volta! Acabou o romance, bora pra porrada! E vem “Undauted”, muito pesado esse som! Seguida de “Black Sabbath Medley”. Eles mantém muito bem o nível do show. Nada de cansaço aqui não! Russel resgata o taco de baseball e taca camisetas pra galera! Ainda vem “Indifferent”, com um lance dançante, e vem uma guitarra de peso muita distorção! Power chords! Vocal mais agressivo e pesado, guitarra faz vocal de apoio rasgado tb! Muito bom. Guitar ferrando no Marshall… Próxima : “The Mob Rules”. Vocal pula jogando microfone de um lado para o outro. Erik vem pra galera.

Adrenaline 3                                                              Foto – Ronaldo Chavenco

Saem do palco as 20:40. E logo em seguida, a pedido do publico, vem o bis e o Russel tomando uma cerveja, amassou a lata e jogou no ar. A latinha bateu no microfone do baixista! Russel que fez graça dançando samba. E disse: a noite está só começando, vamos nos encontrar no Manifesto depois ein? Então tocaram as derradeiras: a primeira da banda misturada a “Sabbath Bloddy Sabbath”, do Black Sabbath.

O show termina as 21:00. Russel diz que vai ter que encerrar para entrar o samba. E rebola mais o bumbum, fazendo graça! Pra finalizar com muito bom humor.

 

Set list:

1. Mob Is Back

2. Let It Go

3. Dearly Departed

4. Gets You Through The Night

5. The Devil Went Down To Georgia (The Charlie Daniels Band cover)

6. Whole Lotta Love (Led Zeppelin cover)

7. Snortin Whiskey (Pat Travers Band cover)

8. All On The Line (acústico)

9. Crystal Clear (acústico)

10. Hit The Wall

11. Judgment Day

12. Undaunted

13. Black Sabbath Medley

14. Indifferent (bis)

15. Sabbath Bloddy Sabbath (bis)

 

 

 

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles