Pet Shop Boys – Live São Paulo

Após uma apresentação que movimentou um mar de pessoas na abertura do Rock in Rio, na último dia 15/09/2017, e passar por Brasília no último domingo, a dupla britânica Pet Shop Boys encerrou mais um belo giro pelo Brasil com um grande show nesta última terça-feira (19) no Espaço das Américas em São Paulo.

O grande espetáculo apresentando no Espaço das Américas dessa vez, foi baseado no ótimo trabalho “Super”, o 13º álbum de Neil Tennant (voz) e Chris Lowe (teclados), lançado em abril do ano passado, que apesar de não ter obtido sucesso comercial, recebeu excelentes críticas além de lançar a banda mais uma vez em uma turnê internacional.

 

O espetáculo que se iniciou por volta das 22:00 cumpriu com a temática sempre conhecida e utilizada pelo duo, aquela de honrar uma marca do Pet Shop Boys, o apelo visual. O projeto cenográfico que foi criado por Es Devlin, que já assinou os palcos de artistas como Kanye West e Beyoncé estava incrível, com um lindo jogo de luzes que hipnotizava a plateia, e por outro lado, as coreografias que ficaram a cargo de Lynne Page, foram arrasadoras e de muito bom gosto.

O público aprovou muito, e o Pet Shop Boys com toda certeza, colocou toda plateia para dançar e lembrar daqueles grandes hits que dominavam as pistas nos anos 1980 e 1990. Faixas como “It’s a Sin”, “West End Girls” e “Always on My Mind”, todas com presença garantida no setlist da noite e que fizeram muita gente no Espaço das Américas voltar no tempo e cantar bem alto.

                       Créditos – http://www.folhadoestado.com.br

Destaque positivo também para as projeções de vídeo e outras ações durante o show, para se ter uma ideia desse espetáculo, o mesmo foi comparado pela imprensa britânica a “uma peça de arte”, o que não da pra discordar, tamanho os cuidados com produção, figurino e coreografias com as canções.

Mais um grande show do Pet Shop Boys no Brasil, provando que os anos só os deixam melhores e mais experientes, mas também amigos, ao longo de 35 anos de trajetória, Tennant e Lowe se transformaram em um dos maiores “hit makers” do Reino Unido e do mundo, com mais de cem milhões de álbuns vendidos, contabilizando impressionantes 42 singles nas paradas de sucesso, e no Brasil isso não foi diferente, tem que respeitar não é?

 

 

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles