Morrisey – Live Rio de Janeiro

E por fim chegou o esperado retorno de Morrissey ao Brasil, como parte da aclamada turnê mundial do lançamento de “Low in High School”, seu primeiro álbum em estúdio desde 2014, pois é, demorou mas veio e com uma turnê que passou pelo Brasil.

O icônico e para sempre líder do aclamado grupo The Smiths, que é amplamente considerado como uma figura central na história da música pop, se apresentou na Fundição Progresso no Rio de Janeiro, Capital carioca, no último dia 30 de novembro, onde os portões se abriram às 20h e o povo animado  já começou a lotar a casa para apreciar o início do show que se iniciaria por volta das 22h.

Sabemos que Morrissey é um dos poucos artistas rotineiramente reconhecidos por críticos e fãs como um verdadeiro “enigma”. A BBC o citou como “uma das figuras mais influentes da história do pop britânico”. A NME declarou que The Smiths são “a banda mais influente de todos os tempos” em uma pesquisa de 2002, ficando acima dos Beatles, é mole amigos ?

E para iniciar essa apresentação terras Brasileiras, a produção coloca no palco um grande telão com clipes e passagens teatrais de mais ou menos 30 minutos e após Morrisey surge já surpreendendo a todos com a clássica William, It Was Really Nothing do Smiths levando a galera a loucura logo nos primeiros momentos da apresentação e aí amigos começa o show de interpretação no palco de Morrisey, fazendo jus ao crédito que a Rolling Stone deu quando o nomeou um dos maiores vocalistas de todos os tempos e acrescentou que sua “rejeição à convenção” em seu estilo vocal e letras é a razão “pela qual ele redefiniu o som do rock britânico no último quarto de século”.

Na sequência a ótima Alma Matters vem para fazer todo mundo cantar junto esse que é um dos maiores clássicos do britânico, falando um pouco mais da apresentação, Morrisey continua ávido com suas opiniões diretas apoiando o vegetarianismo e os direitos do animais, condenando a realeza e políticos proeminentes e questionando assuntos da identidade nacional e cultural britânica. As críticas sempre partem do grande telão acima do palco que mostram imagens de touradas, personalidades além de fotos que alternam sempre durante o espetáculo.

Um show maravilhoso e sem defeitos de um grande artistas que depois de liderar o The Smiths em 15 álbuns de estúdio, ao vivo e em coletâneas de seus breves cinco anos juntos, alcançou sucesso ainda maior como artista solo, lançando uma carreira prolífica que viu todos os seus 11 álbuns entrarem como os dez melhores do Reino Unido, sendo que três deles alcançaram a primeira posição e o resultado isso foi a Fundição progresso lotada.

O talento de Morrissey para combinar mensagens políticas com belas melodias está mais presente que nunca, capturando um clima de um mundo em constante mudança, e quem compareceu nessa noite teve a certeza de que falta muito para esse jovem senhor se aposentar, e que a Liberation Music acertou em cheio em trazer esse ícone para matar a saudade e vários fãs ali que embalaram sua juventude na bela voz de Morrissey.

 

Set List 

William, It Was Really Nothing
Alma Matters
I Wish You Lonely
Is It Really So Strange?(The Smiths song)
Hairdresser on Fire
Sunny
How Soon Is Now?(The Smiths song)
Back on the Chain Gang(The Pretenders cover)
The Bullfighter Dies
If You Don’t Like Me, Don’t Look at Me
Munich Air Disaster 1958
Dial-a-Cliché
Jack the Ripper
Hold On to Your Friends
Break Up the Family
Spent the Day in Bed
Life Is a Pigsty
Something Is Squeezing My Skull
Jacky’s Only Happy When She’s Up on the Stage

Encore:
Everyday Is Like Sunday
First of the Gang to Die

 

Confira aqui a galeria de fotos desse show

Morrissey - Live Fundição Progresso - RJ - 30-11-2018-62

 

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles