Metal Singers: Pirilampus Bar/Sorocaba-SP -16/01/2015

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Iniciando a maratona de eventos de 2015, fomos até o simpático Pirilampus Bar em Sorocaba, onde fomos muito bem recebidos, para acompanhar a apresentação do Metal Singers,  projeto que reúne 4 vocalistas de grande história na cena Heavy Metal Mundial.

E mesmo o enorme calor que incomodava os fãs, naquela noite, não foi páreo para deter a animação e empolgação da galera que por volta das 23:00, recebia de braços abertos o primeiro vocalista da noite, Mike Vescera, que já iniciou o espetáculo com 2 grandes clássicos de Yngwie J. Malmsteen, Seventh Sign e Never Die.

 

Vescera2

Vescera é um grande vocalista, e essas canções que escolheu, foram muito bem pescadas, vez que acho muito boa a sua fase no Malmsteen. Lá em baixo o público, fez a sua parte e cantou junto nos refrões e interagiu com Vescera, que ainda cantou canções do Loudness, como Soldier of Fortune, ótima passagem para esquentar os motores, pois mal Vescera sai do palco, era a vez de outra figura entrar.

E dessa vez veio o carismático, Blaze Bayley, amigos, eu adoro o Blaze, ele é demais, não quero aqui resenhar o show neste momento e sim esse cara Blaze Bayley, a simpatia em pessoa, um guerreiro, um cara sem frescuras,  ele é o artista, o fã, e o funcionário, já que ele é o cara que fica na sua barraquinha, tirando fotos e vendendo seus próprios produtos, podemos afirmar que o Blaze, já é meio brasuca.

Blaze1

 

Falando de seu set list, não poderia faltar, Iron Maiden, como Fear Of The Dark, Como Estais Amigos e Man on the Edge, também tem canções solos de boa qualidade, como a ótima Voices from the Past, o Blaze, chacoalhou a galera, fez todo mundo pingar de suor, ele não para de correr e de interagir, além de sorrir e brincar com a plateia em todo momento, boa apresentação, que deixou todo mundo satisfeito.

Sem delongas, aos berros da plateia, adentra ao palco, o grande Tim Rippers Owens, e antes que você já diga, que ele vem todo ano no Brasil, eu respondo que vou ver ele cantar todo ano sim, e daí ? O cara canta demais, tem uma máquina no pulmão, só pode ser isso, além do mais todo mundo se diverte com as músicas que ele canta, todo mundo agita, pula, extravasa é muito bom sim, Ok?

Ripper 1

 

Tente não agitar músicas como Jugulator e Grinder, logo no início da apresentação, é impossível ficar parado,  a pista do Pirilampus, ficou linda, todo mundo agitando, com mãos para o alto, pulando e cantando, e pra melhorar mais ainda, Ripper anuncia You Got Another Thing Comin‘, com aquele riff que parece que coça seu pé pra você pular, muito bacana, e pra colocar mais fogo na apresentação, não podia faltar o o velho e bom cover de Painkiller, resumindo, incrível.

Por fim era a hora de rever um dos vocalista que mais ouvi na vida, U.D.O e seu grande carisma, amigos, não dá pra definir o quanto gosto dos trabalhos desse cara, seja no Accept, seja solo, acho o som do U.D.O, puramente e simplesmente o resumo do que é o Heavy Metal.

E acho que o povo no Pirilampus, concordou comigo, pois todo mundo foi pra frente ver canções como Animal House They Want War, sem falar que o vocal do U.D.O, não difere, passa ano, vai ano e o vocal do cara é igual.

 

UDO1

Um grande destaque do show, foi na hora do refrão inicial de Metal Heart, cantada em uníssono por toda a plateia, seguida por outro som que fez todo mundo agitar Princess of the Dawn e seu refrão lindo de morrer, e com aquelas bases que grudam na cabeça.

Por fim, U.D.O, manda um som mais rápido para os fãs curtirem a noite, Fast as a Shark, com a introdução cantada pela plateia com a ajuda de U.D.O. Embora curta, como todas as outras apresentações, valeu a pena ver o baixinho mais uma vez, terminando-se  assim as apresentações solos, mas não parou por aí não.

 

UDO 2

Os caras ainda se reuniram em duplas para cantar mais alguns clássicos do Rock, como Man on the Silver Mountain, por Blaze e Vescera, Wrathchild, com Blaze e Rippers e um som que me supreendeu, deixando a platéia eufórica, Balls to the Wall com Rippers e U.D.O, encerrando a noite com todos os 4 vocalistas no palco, interpretando Living After Midnight.

Uma grande noite, valeu a pena, quem saiu de casa, passou calor, mas viu 4 grandes personalidades do Rock, e viu uma show honesto, com canções consagradas, que animaram a todos.

Todos2

 

Agradecimento do Heavy World, ao Pirilampus  pela oportunidade da cobertura e pelo acolhimento à equipe, uma ótima casa que tem um ambiente fantástico, que com certeza o Heavy Wolrd irá retornar e recomendar.

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles