Marduk – Live Limeira/SP – 24/04/2015

Texto: Lucas Amorim

Ocorreu em Limeira no Bar da Montanha, no ultimo dia 24/04/2015, uma das noites mais pesadas da Cidade com a apresentação dos Suecos e mestres da música extrema, e uma das bandas mais influentes do Black Metal Mundial, estamos falando do Marduk, e para completar essa festa, as bandas Cadaverizer e Lusferus, também nos brindaram com ótimas apresentações.

Com a casa ainda bem vazia, as bandas de abertura não desanimaram e fizeram apresentações com muito peso e garra, as bandas tocaram com muita vontade tendo uma resposta positiva do pequeno público que ainda adentrava a casa,  a qual é um ambiente muito bem organizado, com um som de qualidade.

marduk 1
Com performances curtas, porém com muita responsabilidade, as bandas Cadaverizer e Lusferus estão de parabéns pois souberam segurar a galera com muita energia, além de um profissionalismo, ímpar, e a cada dia que passa conheço mais e mais bandas de qualidade que merecem cada vez mais nosso apoio e ajuda do público para expandir cada vez mais o seu trabalho.

Passada as apresentações das bandas de abertura, começava a movimentação para arrumação do equipamento do Marduk, sendo que achei muito bacana os próprios caras da banda ajudarem a montar todo o seu equipamento. E eis que alguns minutos depois, a introdução paira no ar e a banda adentra ao palco, ficando de costas para o público até emendarem o primeiro som da noite Frontschwein, e aqui começa a pancadaria.

 

Marduk 2

Esssa formação da Marduk com o Mortus é criticada por muitos fãs, mas não vejo muito nexo, pois o Mortus  é muito bom ao vivo, o seu vocal é potente e o cara tem uma boa presença de palco, e acredito que o Marduk está com uma formação bem sólida, tendo apenas o baterista há menos de 10 anos na banda, e isso contribui para que ao vivo os caras botem pra quebrar.

Sem demora os caras já anunciam mais dois petardos The Blond Beast e Slay the Nazarene, e nesse momento vem a certeza da minha afirmação acima, que essa formação do Marduk é muito boa sim, e não merece as tantas duras críticas que recebe, o som estava muito bom também, o que contribuiu ainda mais para a festa ficar completa.

 

marduk 3

Na sequência e sem falar muito Mortus anuncia The Levelling Dust seguida de um dos maiores clássicos da noite, 502 do maravilhoso  Panzer Division Marduk , esse som é uma paulada, ele é sem descanso, fazendo o pequeno, porém animado público pirar lá embaixo, o lendário guitarrista Evil (Morgan Steinmeyer Håkansson), ditava o ritmo alucinado da apresentação o cara é um maestro da destruição, sempre seguro no seu canto com paleadas certeiras que deixam todos em êxtase.

O novo album mais uma vez foi lembrado com Wartheland, e todo seu peso, seguindo ainda da fase mais recente da banda tivemos, Into Utter Madness do álbum Wormwood, e pra quem queria velharia ela veio logo na sequência com Burn My Coffin lá de 1993 do seminal e obrigatório Those of the Unlight, ou seja, teve música para todos os gostos e todas as fases.

 

marduk 4

No fim da curta porém poderosa apresentação, Warschau retirada do Plague The Angel e claro a clássica The Black…, uma das faixas mais obrigatórias da noite, e carro chefe inspiração pra muita banda de Black Metal por aí, relembrando a primeira grande fase do Marduk, lá do Fuck-me Jesus e Dark Endless, e ainda deu tempo de um Bis, a música mais pedida da noite Panzer Division Marduk, levando todos ao delírio.

Uma noite pesada que com certeza ficará na memória de quem compareceu ao Bar da Montanha o qual a equipe Heavy World agradece imensamente pelo acolhimento e pela hospitalidade, é muito bom ver as bandas saírem desse eixo São Paulo Capital, e ir para locais um pouco mais afastados, para que as bandas possam mostrar seu trabalho em locais que também tem muitos fãs, pois todos merecem ver uma apresentação de qualidade igual a esta do Marduk.

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles