Maestrick – Superando os limites da criatividade

O Maestrick é uma banda de Progressive Heavy Metal formada em 2004 na cidade de São José do Rio Preto – SP. Seus membros são: Fábio Caldeira (vocal e piano), Renato “Montanha” Somera (baixo e vocal) e Heitor Matos (bateria e percussão), e nas guitarras participa nesse trabalho Rubinho Silva.

A proposta do grupo “é aderir à espontaneidade e na integração entre a música e as diversas manifestações artísticas, como pintura, literatura, teatro e dança“. Na teoria isso é muito legal, mas e musicalmente falando ? Posso afirmar com toda convicção que funciona e muito bem e o novo EP dos caras prova isso mais uma vez.

A banda já havia se consagrado em 2011 quando lançaram o ótimo Unpuzzle!, mas dessa vez pelo andar da carruagem a banda quer se reinventar novamente e olha que estamos falando de um EP.

The Trick Side Of Some Songs   é um espetáculo musical  começando pela capa que embora seja uma evidente alusão à “The Dark Side Of The Moon” (Pink Floyd), tem uma ar mais macabro  enigmático, deixando o ouvinte já ansioso de ouvir o trabalho.

Falando do EP em si, ele reúne versões de clássicos de gigantes consagrados na história do Rock Mundial, e que com toda a certeza  influenciaram a banda. E aí meus amigos vocês vao dizer é só cover ? Eu te respondo que o EP é mais que isso, ele é um trabalho de releituras que  empresta a sua própria personalidade a cada uma das músicas.

Aí o talento da banda fala mais alto,  a imaginação de cada integrante que colocou belas roupagens nas novas intepretações, um feeling totalmente novo em cada canção, deixam esse EP muito além de uma simples homenagem.

Entao prepare-se para viajar em novos hotizontes com versões lindas e bem arrumadas de clássicos eternos como  “Aqualung” (Jethro Tull), “While My Guitar Gently Weeps” (Beatles) e “Rainbow Eyes” (faixa bônus que já havia sido lançada quando do aniversário de cinco anos da morte do baixinho Ronnie James Dio), sem descaracterizá-las.

Se surpreenda como eu em “Brain Damage” do Pink Floyd, que muito bem elaborada serve como “cumprimento” além de  “despedida” do EP, tendo a sua letra alterada , tornando-a uma faixa explicativa sobre o intuito desse material

Por fim , a banda  fez uns medleys sensacionais, um para o Queen e mais um para o Yes, confirmando e autenticando  a qualidade já conhecida e  apresentada no álbum de estreia lá em 2011, e provando que eles tem talento de sobra e que não foi apenas uma álbum ou um trabalho esporádico. A banda tem bala na agulha sim !

Se eu já amei o EP,  imagina o CD ?….. Espero que saia logo e se você gosta de boa música está mais que intimado a ouvir o Maestrick, está intimado a ouvir não só este EP, mas toda a discografia dessa excelente banda (é curta e vale a pena) que tem tudo para levar o nome do Brasil com muita qualidade não só aqui mas também no exterior.

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles