Madball – Live São Paulo

A noite de 09/04/2017 ficou marcada por um grande encontro da galera Hardcore, com shows pesados e de loucura total! Só tenho a dizer que o Madball veio pra trazer uma aula de Hardcore pro Brasil, sem mais!

O show que primeiramente estava marcado para o dia 19/03/2017 foi remanejado para 09/04/2017 devido a assuntos familiares de um dos integrantes da banda, porém, mesmo com a mudança de data a galera não deixou de colar no role!

Porém, antes do Madball pisar no palco a galera já estava quente e agitada devido as apresentações das bandas de abertura, que foram responsáveis por fazer o couro comer solto em todo momento e não decepcionaram!

A primeira banda a se apresentar foram os caras do “Oponente”, formada por “Rodrigo (Vocal)”, “Danilo”(Guitarra), “Fernando”(Baixo) e “Felipe”(Bateria) fazendo Hardcore desde 94 e com seu disco mais atual “Enfrente”, foram responsáveis por aquecer a galera para o que estava por vir, ainda mandaram “Refuse/Resist” do Sepultura pra deixar a galera bem agitada!

 

A segunda banda se apresentar foram os caras do “Bayside Kings”. A banda mais recente formada em 2010 composta por “Milton”(Voz), “Snoop”(Guitarra), “Teteu”(Guitarra), “Manolo”(Baixo) e “Kid” (bateria) deram continuidade ao peso que já estava rolando, porém dessa vez a casa estava um pouco mais cheia e as rodas começaram a se formar na casa. A galera já estava insana e a banda demonstrava muita personalidade em cada música que era tocada, ainda mais pelo vocalista Milton em vez de cantar no palco, cantava no meio da galera.

 

A terceira e última banda de abertura a se apresentar foram os caras do “Paura”. A banda também de Hardcore porém com elementos de Thrash Metal assim como as demais bandas, continuaram a fazer o couro comer solto nas rodas, fazendo a galera se agitar em todo momento. Posso dizer que em todos os momentos de todas as bandas de abertura não teve um momento mais calmo, e nem precisa disso haha. Foram três shows de bastante agitação, as bandas mostrando personalidade e muita competência nos palcos, preparando para finalmente a atração da noite.

E finalmente quando o relógio bateu 21:30 era a vez do Madball se apresentar, e ai meu amigo, não tinha pra ninguém! Os caras simplesmente chegaram arrebentando tudo abrindo com “Hardcore Lives” seguindo com uma porrada atrás da outra “Smell The Bacon”, “We The People” e “Get Out”! Nesse momento a galera não parava de pular, as rodas não pararam em momento algum, na verdade já fazia tempo que não via um show tão agitado dessa maneira.

O vocalista “Freddy Cricien” interagia bastante com a galera, até chegou a perguntar se a galera preferia que ele falasse em Inglês ou Espanhol haha. Porém, poucas palavras e mais show!  A banda seguiu o show com “Can’t Stop Wont Stop” e “Nuestra Familia”, e o mais bacana de tudo é que a banda perguntava se a família estava bem, se referindo a toda galera presente no local.

Acredito que o show não teve lá seu maior ponto, pois todo show era contínuo, galera na roda, pulando, agitando e principalmente subindo no palco e pulando de volta, junto com a galera da banda e até pegavam o microfone pra cantar junto, um típico show que eu chamaria de “sem frescura”! Porém, acredito que o tempo estava curto, portanto a banda interagia bastante, porém não por períodos longos de tempo, e assim o som continuava. Claro que rolou sons que não podiam faltar como “Face to Face”, “Heaven Hell”, “100%”, “DMS” e claro para fechar com chaves de ouro “Hardcore Still Lives”.

Posso dizer que além de uma aula de Hardcore, a banda também demonstrou muita humildade e personalidade no show, não só o Madball, mas também todas as bandas de abertura, mostrando que a galera Hardcore está em peso por aí, sempre proporcionando e mostrando como se faz um show de peso!

Obs.:  Quero aproveitar para elogiar a campanha da produtora HonorSounds, intitulada  “Corrida contra fome”, referente a doação de litros de leite para instituições que precisam, uma campanha sensacional que ajuda a quem precisa. Quero desejar parabéns aos envolvidos, e que essa idéia possa se espalhar ainda mais.

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles