IMPERATIVE MUSIC VOL. IX

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Por Junior Pontes

Tenho em minhas mãos a 9ª compilação lançada pelo selo Imperative Music, que se destina a divulgar o trabalho de diversas bandas, com foco na música extrema. Sem muita conversa, o álbum abre com a poderosa “Endtime Panorama” um death metal muito bem executado pela banda brasileira TELLUS TERROR, a música mostra muito o potencial da banda que lançou em 2014, seu ‘debut’, com certeza um grande nome para o futuro do cenário nacional. Na sequência temos a vez da banda suiça DARKRISE, praticando seu brutal death metal cadenciado e cativante, nos presenteando com a faixa “I Am Here”, quem ainda não conhece a banda, deve procurar o trabalho desses suíços.

A terceira faixa é um petardo datado de 1987, que se chama “Born Dead”, originalmente lançada no álbum “Leprosy”, e já que essa coletânea é dedicada em memória de CHUCK SCHULDINER, nada mais justo que ter um ode ao estilo, com a banda DEATH. Sem baixar a guarda, “Room of Doom”, vai dando sequência a desgraceira death metal, praticado pela banda ETERNAL PUTREFACTION de Tupã, interior paulista, a trupe foi formada em 2013 e em 2014 debutou na cena de forma independente como o álbum “Theatre of Horror”. Após temos o som da banda SOUTHERN, oriunda de Caxias do Sul/RS, com o poderoso trash mostrado na faixa “Irrelevant”, a banda mostra uma música mais melódica nos moldes de METALLICA E MEGADETH, a banda tem tudo para evoluir e despontar no cenário. Esperamos que em breve a banda debute na cena com um “full length”.

A sexta faixa é a agressiva e rápida “It”, aliás passa tão rápido que nem percebe-se. Porrada na orelha do começo ao fim! CRETIN é uma banda americana, o som remete ao NAPALM DEATH, a banda é liderada por Marissa Martinez, uma transexual que anteriormente se chamava Dan, é o metal rompendo o preconceito. Sem delongas seguimos com “Mother Kali”, excepcional e cheio de melodias cativantes, aqui somos apresentados a banda DEVILMENT, formada em 2011 no Reino Unido, contando com a colaboração de Dani Filth (CRADLE OF FILTH), é uma mistura de vários elementos, desde o metal tradicional ao black metal, porém com a voz única de Dani Filth. Após temos “Schizophonicated”, não que ela seja ruim, mas destoa do álbum até o momento, pois trata-se de um hard rock, quase pop, praticado pelo multi instrumentista holandês, Robert Kemp, mais conhecido como ROBBY VALENTINE.

“Lose Control”, traz de volta o Thrash aos ouvidos, aqui temos a banda suiça BLASTED, formada em 2006, que faz um som mais moderno, nos moldes de LAMB OF GOD. A décima do álbum, é outra banda nacional, aqui podemos ouvir a barulheira da banda INHERITOURS com “Nothing Remains”, outra banda de Caxias do Sul/RS, mostrando que a cena gaúcha esta muito prolífera. Seguimos então com a banda FAINTEST HOPE, apresentando a faixa “Before Nights Falls”, mostra em seu som um death metal mais melódico, este som faz parte do EP “An End, Another Life” lançado em 2014, muito indicado o som desses japoneses.

A banda HAMMATHAZ traz a modernidade com seu death melódico, misturado ao death core, a música “The Old Ways” é excelente, cheia de ‘feeling’. Formada em 2003 na cidade de Sorocaba e com uma certa bagagem, a banda tem tudo para se firmar no cenário nacional, já que não temos muitas bandas nesse estilo no país. Após, temos a thrash metal BITTER PIECE, banda alemã que nos brinda com “The Curtain is Closed” apesar dos vocais não ser dos melhores, musicalmente a banda é ótima.

O death metal volta com tudo em “My Hands in Blood” com o HECATOMIC, fazendo aquele velho e tradicional death metal. E com mais de 20 anos de carreira, a banda não deixa a desejar pela sua competência, é outra banda da cidade de Tupã, mostrando a força do interior paulista. Outra banda nacional nesta coletânea é o INFINITY HORROR, com “Infernal Plague”, mostrando seu talento, cheio de blasfêmias, com seu Death Metal cru e pesado, indicado para quem prefere as bandas mais desgraçadas do estilo, banda da cidade de Assis, interior paulista. Seguindo, temos “The Ancient Ages of Mankind” da ascendente banda de death metal LAND OF TEARS, divulgando seu recente ‘Full Length’ homônimo a faixa apresentada aqui, a banda foi formada em 2000 em terras cariocas, e deverá alcançar vôos mais altos com a já agendada turnê europeia para metade do ano que vem.

O AGRESSOR, chega com seu thrash metal soberano, mesmo não tendo atingido a notoriedade dentro do cenário nacional, é uma banda conhecida pelos fãs do estilo, e neste play temos a “Stupid Pleasure” lançada no álbum “Demise of Life” de 2014, tomara que a banda tenha sequência e nos presenteie com mais álbuns, já que essa banda carioca tem mais de 20 anos na estrada. A penúltima do álbum é “Obligated to Die” da banda Sul Africana THE FALLEN PROPHETS, formada em 2011, ela traz aqui, seu brutal death metal competentíssimo e cheio de peso.

Pra finalizar, temos “666 + 777 – A União dos Treze” com a banda nacional PENTÁCULO MÍSTICO, formada em 2006 em fortaleza/CE, fazendo ecoar o seu doom metal pagão, mais um belo trabalho feito por uma banda brazuca.

 

 

Tracklist:

1 Tellus Terror Endtime Panorama 5:44
2 Darkrise I Am Here 3:35
3 Death Born Dead 3:34
4 Eternal Putrefaction Room Of Doom 5:25
5 Southern Irrelevant 4:29
6 Cretin It 2:16
7 Devilment Mother Kali 3:46
8 Robby Valentine Schizophonicated 4:28
9 Blasted Lose Control 4:16
10 Inheritours Nothing Remains 4:10
11 Faintest Hope Before Night Falls 4:08
12 Hammathaz The Old Ways 3:42
13 Bitter Piece The Curtain Is Closed 4:34
14 Hecatomic My Hands In Blood 5:00
15 Infinity Horror Infernal Plague 3:24
16 Land Of Tears The Ancient Ages Of Mankind 5:29
17 Agressor Stupid Pleasure 3:51
18 Fallen Prophets, The Obligated To Die 3:16
19 Pentáculo Místico 666 + 777 A União Do Treze 4:33

Minhas considerações finais: Este belo trabalho realizado pelo Gilson Rodrigues de Arruda, que produziu essa coletânea, e faz desse projeto um palco para novas e velhas bandas. Que tenha longa vida projeto, e que venham novas coletâneas.

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim