Hangar – No Ápice da Critividade

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Sabemos que fazer rock no Brasil não é uma tarefa fácil, e nunca foi, onde nem sempre a qualidade e talento artístico são tratados como prioridade, e sinceramente, os caras do Hangar mesmo com todas essas questões estão “mais fortes do que nunca”.

Pra quem já escuta Hangar sabe que a banda sempre procurou diversificar seus trabalhos,mas confesso que nesse disco Stronger Than Never os caras se superaram fazendo um som diferente de todos os seus trabalhos.

No dia 15/06 a banda estava na EM&T e reuniram fãs e imprensa para audição de Stronger Than Never, a banda interagiu bastante com o pessoal contando como foi gravar o disco, histórias do passado e também da nova turnê.

Pois bem, quero ressaltar alguns pontos importantes sobre o disco, em primeiro lugar pela capa e o encarte muito bem trabalhado por Patricia Priester e João Duarte, só de ver a capa do disco já da pra ter uma noção do que viria por aí. Se fosse pra tentar resumir o disco em uma palavra eu diria que seria peso, posso dizer que sinceramente eu não esperava que viria tanto peso e agressividade no disco, dessa vez os caras inovaram fazendo algo que nunca tinham feito antes, vale ressaltar que em músicas como “The Revanant”, “Beauty In Disrepair” e “The Hangar Of Hannibal” receberam afinações mais baixas deixando as músicas ainda mais agressivas, mas além do peso da pra perceber a evolução técnica também, os caras conseguiram consolidar peso e técnica no disco todo.

O interessante é que alem de todo peso e agressividade o disco ainda apresenta uma balada chamada “Just Like Heaven” onde da pra perceber belas linhas vocais assinadas por Aquiles que também produziu o disco, a música também ganhou uma versão acústica.

O hangar está muito longe de ser limitado, o disco é totalmente imprevisível, dá pra perceber arranjos criativos em “A letter from 1997” e também na porrada de abertura do disco chamada “Reallity Is A Prison”. O disco mostra técnica apurada por parte de todos os integrantes, mas o que me deixou mais impressionado foram as quebradeiras na bateria do Aquiles e também nas passagens complexas de teclado de Fabio Laguna.

Enfim, “Stronger Than Never” é um disco que impressiona , que mostra a qualidade impecável e personalidade de cada integrante da banda. E que prova que os caras estão mais fortes do que nunca na sua caminhada.

Tagged with: ,
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles