Grim Reaper – Live São Paulo

Por Bruno Nascimento

Originalmente agendado para sexta-feira, no primeiro dia do mês de junho, o show de Steve e cia realmente só foi acontecer no dia seguinte.

Na madrugada de sexta, durante a apresentação do grupo Tenebrario, viaturas policiais cercaram a frente do Mineiro Rock Bar e ordenaram que o evento fosse suspenso imediatamente. Primeiramente a explicação dada, foi a de que havia muitos carros em frente ao bar. Na hora, os fãs não entenderam a situação e saíram, conforme solicitado.

Vale ressaltar o horário da intervenção policial, aproximadamente, quase uma da manhã, a polícia, inclusive, desnecessariamente portando armas em mãos deixou pelo menos uma centena de pessoas na rua, sem ter como voltar, já que a estação de trem de Osasco já havia fechado.

O saldo positivo da noite foram os shows das bandas Sentenciador, e os rapazes da Álcool, que mostram o peso e vigor da cena underground.

Na noite seguinte, com tudo mais esclarecido, (aparentemente vizinhos do bar reclamaram do barulho, chamaram a polícia, e resultou no tumulto passado). O Mineiro parecia mais vazio em relação a sexta-feira, dessa vez conseguimos assistir ao Grim Reaper sem maiores surpresas por parte da polícia.

Grimmett subiu ao palco com sua cadeira, que o auxilia durante o show (o cantor teve sua perna amputada num incidente no Equador, durante a última turnê sul-americana do grupo, no ano passado).

Dessa vez Grimmett estava revigorado e pronto para fazer seu show no Brasil. Posso dizer que valeu cada minuto, um setlist com 21 músicas, o clássico de 1983, See You In Hell executado na íntegra e músicas de todos os outros 2 discos sob o nome “Grim Reaper”, além de canções do último álbum, lançado em 2016, como “Steve Grimmett’s Grim Reaper”.

O público se animou com a primeira música, Wings Of Angels, mesmo sendo uma das novas do repertório. A partir disso, foi hora de viajar ao passado, até 1987, mais precisamente, com uma trinca de músicas do Rock You To Hell, e depois para 1983, com a série de canções do See You In Hell.

Toda a banda parecia muito confortável, Grimmett se comunicava com os fãs todo o tempo. Até tomou alguns goles de cerveja e outras coisas, servidas pelo público.

Depois, Steve perguntou quem havia comprado o novo álbum, muitas pessoas gritaram, então foi a deixa para tocar mais um punhado das novas músicas, um sorridente Steve gritou “já que tantas pessoas tem o disco, lá vai mais uma então”, e assim tocaram Temptation.

O show se encaminhava para o final, e a banda retornou à fase oitentista, as guitarras de Ian Nash voltaram a brilhar em Suck It and See. Muito legal a química entre vocalista/guitarrista, os dois se entendem muito bem no palco e fora dele também, ao apresentar a banda, Steve chamou Ian como seu melhor amigo.

Para pôr fim a grande aprsentação, um excelente cover de Don’t Talk to Stranger do Dio, além das explosivas Waysted Love e See You In Hell, fizeram o bar tremer. Uma verdadeira aula de heavy metal e caráter, pois apesar dos problemas a banda se esforçou ao máximo para fazer o show.

O underground ensina muito, algumas lições valiosas, se virar para trazer uma banda estrangeira, pouco apoio, tudo no famoso “Do it yourself”, muita batalha e dedicação de todas as partes, fãs, produtores, mídia e banda, todos juntos em prol do fortalecimento da cena, para que mais eventos assim possam acontecer. E como diz a música, “Playing all night we’ll never stop / Playing Rock and Roll tonight”

 

SETLIST
1- Wings Of Angels
2- Rock You To Hell
3- Night Of The Vampire
4- Lust For Freedom
5- Dead On Arrival
6- Liar
7- Wrath Of The Reaper
8- All Hell Let Loose
9- Now Or Never
10- Walking In the Shadows
11- Fear No Evil
12- Call Me In the Morning
13- Temptation
14- Reach Out
15- Suck It And See
16- Rock Me ‘till I Die
17- Run For Your Life
18- The Show Must Go On
19- Don’t Talk To Stranger
20- Waysted Love
21- See You In Hell

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles