Flogging Molly – Live Rio de Janeiro

Após o sucesso da estreia em solo brazuca há exatamente há seis anos, o Flogging Molly está finalmente de volta para mostrar as músicas do novo disco em primeira mão. E o evento ocorreu no último dia 07 de outubro, onde os os reis do punk celta desembarcaram no palco do Circo Voador para divulgação do ótimo álbum ‘Life is Good’.

A noite começou com a estreia do famoso Jimmy London (ex-matanza ou quase, já que a banda ainda não acabou né??.) liderando os Rats, que bebe em fonte parecida dos anfitriões, ou seja, irish punk, folk e hardcore, em resumo, os caras fazem a música do Jimmy, que todo mundo já conhece.

Sabemos que o Rats é formado por veteranos do underground carioca, a banda milita na área do irish punk, um rock com raízes irlandesas, melódico e temperado por instrumentos como acordeom e banjo, com um mix de músicas do Matanza e Rats no repertório, que agradou todo mundo, com toda certeza.

O show foi bem animado e a mistura inusitada funciona bem ao vivo, além do mais essa apresentação foi muito importante para os caras, pois se tratava da estreia da banda com essa formação, e podemos dizer que eles mandaram bem em sua missão de estreia.

Na sequência com a casa um pouco mais cheia o Flogging Molly ingressa no palco com um show super animado, som perfeito e um feeling sensacional, que contaminou o Circo Voador e qualquer pessoa que ouvisse o som pesado, animado e cheio de swing da banda.

No repertório, além das novidades, o Flogging Molly mandou clássicos como ‘What’s Left of the Flag’, ‘Drunken Lullabies’, ‘Devil’s Dance Floor’, entre outros que fizeram a alegria da galera que pulou, gritou, dançou muito com a banda que fez sua parte interagindo e conversando muito com a plateia, tornando o espetáculo muito mais intimista.

Um espetáculo excelente que animou e agradou a todos, e com toda certeza está na lista dos shows mais animados do ano, pois o Flogging Molly animou mesmo, e fez um show perfeito pra ninguém botar defeito, punk rock com todas as características particulares que só os caras sabem introduzir na música deles, e o resultado é um só, todo mundo pulando de alegria e com um sorriso no rosto.

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles