Corrosion of Conformity – Live Rio de Janeiro

A lendária banda Corrosion of Conformity, grande influência para inúmeras bandas do metal mundial, se apresentou na Cidade Maravilhosa no ultimo domingo, dia 13 de maio com um poderoso show que com toda certeza é forte candidato para ser um dos melhores show desse ano.

O espetáculo teve a abertura da ótima banda Barizon, que tem um som muito bem sacado e agitou a galera que chegou mais cedo. Os caras tem uma pegada muito sludge com uma mescla interessante de peso e velocidade, o som é variado com passagens muito trabalhadas e um vocal poderoso que incrementa muito mais o trabalho final do som da banda.

A banda fez um show curto, porém poderoso que atraiu a atenção da platéia, que aplaudiu muito sua apresentação. Um ótimo show de abertura que com certeza aqueceu os motores para o show principal da noite que com toda certeza prometia muito.

Oriunda do início dos anos 80, o Corrosion Of Conformity apresenta, uma gama representativa de estilos ligados ao metal ao longo de sua brilhante carreira, considero inclusive COC, como uma das bandas mais originais do metal e isso foi comprovado nessa apresentação que teve início por volta das 20:40.

Já nos primeiros acordes de Bottom Feeder, emendada com a nova The Luddite já vimos que os caras não estavam de brincadeira naquela noite e que o show seria pesado, dinâmico e sem firulas.

Ao vivo não podemos ver um defeito no COC, os caras são mestres e o show seguiu sem nenhuma falha o som da casa estava muito bom é isso ajudou ainda mais a apresentação. Falando do show, todos os elementos que a banda incorpora em.sja música estavam lá presentes, é essa mistura é com certeza o ponto alto da banda ao vivo.

A banda inova ao misturar Crossover e combinar elementos do punk e do thrash metal, o resultado disso são músicas estrondosas como Broken Man, Who’s Got the Fire e é claro a minha preferida da noite Vote With a Bullet, que deixou a galera num êxtase imenso.

Um grande espetáculo que como disse acima é com toda certeza um dos fortes candidatos a show do ano, sem frescura, sem efeitos, sem invenções, apenas baixo, bateria, guitarra e voz que estremeceram o Teatro Odisseia mostrando a todos naquela noite como se fazer boa música.

 

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles