Benediction – Death Metal Sem Frescuras em Osasco

Texto e fotos por Lucas Amorim

E finalmente depois de muitas mudanças o Benediction, se apresentou em São Paulo no último dia 04/12/2015, o Show anteriormente previsto para o nova casa de Shows de São Paulo, Tropical Dance, teve seu local alterado de ultima hora, sendo transferido para Osasco, no Mineiro Rock Bar, mas isso não alterou em nada a disposição da banda que colocou a casa pra baixo com uma destruição sonora.

Pra quem ainda não sabe, o Benediction foi formado no fim dos anos 80; originalmente composta com o vocalista Barney Greenway, dos guitarristas Peter Rew e Darren Brookes, do baixista Paul Adams e do baterista Ian Treacy, eles fizeram sua estréia em LP em 1990 com o “Subconscious Terror“. Logo após o lançamento deste álbum, Greenaway deixa a banda, ressurgindo como vocal do Napalm Death; seu substituto foi o vocalista Dave Ingram no qual lançou os grandes álbuns  “Grand Leveller” de 1992, “Transcend The Rubicon” veio em 1993, e “The Dreams You Dread” de 1995.

 

Bene 1

Depois de um hiato de três anos, eles voltaram com “Grind Bastard” e depois de uma extensa turnê com o Death, que aliás foi a última do grande e inesquecível  Chuck Schuldiner, Dave Ingram deixa a banda, sendo substituído pelo ótimo Dave Hunt, que segue na banda até os dias de hoje, Dave também faz parte de uma das maiores bandas de Metal Extremo da atualidade o Anaal Nathrakh.

O Mineiro Rock Bar estava com uma lotação média muitas pessoas ansiosas para ver essa lenda do Metal Extremo Mundial, o Evento contou com a abertura da banda Guerreiros Headbangers que fizeram uma apresentação muito legal, aquecendo os motores para a apresentação do Benediciton, que prometia devastar tudo por ali e quando os caras subiram no palco eu percebi que era verdade.

O show pode ser resumido em chuva de clássicos, pois quando os caras já abrem com Divine Ultimatum, e você vê o Dave subindo no palco por cima do publico e já debulhando nos vocais, você realmente vê o que é um evento undeground, o mosh abriu e o coro comeu, sem frescuras, quem manda é a lei do baixo, bateria e guitarra, no meio de apaixonados pela pancadaria que  banda faz no palco.

 

Bene 2

Sem demora os caras já mandam mais duas pedradas, Nightfear Nothing on the Inside, com aquelas bases de arrepiar, e aquele vocal bem abafado do Dave que da um toque mais brutal na música, aliás a banda estava muito a vontade no pequeno palco do Mineiro, brincavam, sorriam e pediam pra galera agitar e abrir a roda lá embaixo o que foi feito com muita empolgação quando Dave anuncia The Grey Man, com aquela pegada desesperada, que não deixa ninguém com o pescoço parado.

Mas a galera pirou mesmo foi em Unfound Mortality, paulada de primeira linha, a coisa ficou animada na pista arrancando aplausos do próprio Dave em cima do palco, que via como a galera se divertia e agitava numa boa, o som estava muito bom, então isso ajudava e muito na condução do espetáculo, e deixando nítidas ao vivo canções espetaculares como Magnificat, ou The Dreams You Dread.

 

Bene 3

No fim Dave agradece a todos os presentes e diz que foi maravilhoso tocar ali mandando mais algumas pauladas e fechando a noite com Jumping at Shadows e o som mais esperado da noite por muitos ali Subconscious Terror, uma apresentação irretocável, Death Metal de raiz, limpo e sem frescuras, que deixou a galera em êxtase, muito bom ver bandas ao vivo igual ao Benediction, que tocam sem frescura e com muita garra e é por causa de bandas como essa que o Underground e o Death Metal ainda resistirão por muito tempo.

Mas a noite não acabou por aí não, pois ainda rolou, mais duas bandas nacionais os caras do Flashover, além da lenda do Metal Extremo nacional Vulcano, que tocou seus clássicos como Guerreiros de Satã, Total Destruição, entre outros hinos do Death Metal Nacional, uma noite inesquecível com toda certeza, foi sensacional, parabéns a todas as bandas que fizeram essa maravilhosa noite pesada acontecer e que venham muitas outras.

 

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles