Asphyx – Uma Aula de Death Metal

Texto e Fotos – Lucas Amorim

A lenda do Death Metal holandês Asphyx fez sua estréia em solo Brasileiro, e o Heavy World, compareceu em São Paulo na Clash Club, para ver essa icônica banda despejar todo o ódio de seu Death Metal cru e direito no qual marcaram a banda como uma das melhores em seu estilo.

Pra quem não sabe o Asphyx  é uma banda holandesa de Death Metal e foi formado em 1987 e possui 8 álbuns, sendo “Deathhammer” o mais recente, lançado em 2012. a banda também possui 2 EPs, splits e um disco ao vivo, o vocalista do Asphyx Martin van Drunen, também foi membro do Pestilence, um ícone mundial do Death Metal, completam a banda,Paul Baayens (guitarra), Alwin Zuur (baixo) e Stefan Hüskens (bateria).

O show de São paulo contou com várias Bandas Nacionais KroW, Miasthenia e Desdominus, que estão mostrando porque de serem tão comentadas na cena ultimamente, as bandas foram muito bem em suas apresentações e mostraram ao público a força e a qualidade em que as nossa bandas possuem ultimamente.

 

20151029125848-2

 

A casa infelizmente não estava muito cheia, porém a animação do público foi excepcional, o Asphyx ingressou no palco próximo das 21:00 com um discurso do organizador do evento que sob uma salva de palmas anunciou os alemães que ingressaram muito sorridentes ao palco.

E a partir desse momento começa o massacre sonoro com pauladas como VerminFood for the Ignorant com aquelas paradinhas infernais que te levam a chacoalhar o pescoço insaciavelmente, Death the Brutal Way entre outros petardos para enlouquecer o pessoal na pista. O vocal do Martin van Drunen, continua agressivo e destruidor o cara é uma maquina gutural e coloca um tom brutal nas canções.

O Asphyx me impressiona por um motivo, é um Death Metal café com leite, mas com viradas emocionantes e passagem arrastadas e super pesadas que te fazem querer bater cabeça sem parar, até o momento em que volta para aquele som rápid e cru e quando vice menos percebe esta agitando rápido de novo.

 

20151029125849

 

E essa definição se define em M.S. Bismarck, um som potente e com vocais rasgados que alternam a canção em peso, base e cadencia, mas sem perder a brutalidade, ponto alto da apresentação fica com toda a certeza para Deathhammer, meu amigo esse som na minha opinião é a definição do que deve ser o Death Metal, é uma injeção de adrenalina na mente, e aquele riff de introdução, um hino da descarregar, e lá pista todo mundo se acabo de agitar, coisa linda de se ver, coisa linda de se ouvir.

A banda inteirinha está muito entrosada os caras estão fazendo um som brutal e redondo, não tem tempo ruim e comprovaram o porque são respeitados como uma das maiores e mais respeitadas bandas de Death Metal que ja existiram, mais que um show, uma aula de pancadaria e de simplicidade no palco, isso é Asphyx, isso é underground, isso é o Death Metal.Asphyx

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles