Amorphis – “Under The Red Cloud”

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

 

 

Escrita por Júnior Pontes.

 

Com 25 anos de estrada, a banda Finlandesa AMORPHIS chega ao seu 12º álbum, o magnífico “Under The Red Cloud”!

Com a formação atual estabelecida desde 2005, quando aconteceu à entrada do vocalista Tomi Joutsen, a banda vem alcançando um padrão de qualidade, tanto musicalmente como na produção. Algumas mudanças aconteceram ao longo desses anos, deixaram um pouco o puro Death Metal de lado, mesclando diversos estilos, desde o Folk ao Melódico, passando até pelo progressivo. Desde o álbum de estreia do Tomi, a banda vem frequentando as paradas de sucesso na sua terra natal, e não foi diferente com este novo álbum, entrando direto na 2ª posição dos charts, apenas não alcançando o topo, devido ao fato de ter sido lançado na mesma semana que “The Book of Souls” do IRON MAIDEN, que me desculpem os fãs da donzela, mas esse novo do AMORPHIS está muito a frente.

“Under The Red Cloud” a faixa título inicia o álbum. Com uma bela abertura, uma melodia ao piano seguido de linhas acústicas, para finalmente entrar o peso e ótimas linhas de voz, em algumas partes Tomi chega a usar o gutural que acompanha de forma sublime a melodia da música, logo de cara nota-se que teremos uma bela viagem diante desse disco.  Temos ainda o duelo entre o teclado e as guitarras durante o solo, é uma música tipicamente melódica com elementos de metal progressivo.

Na sequência temos “The Four Wise Ones” que resgata o death metal de outrora, começa pesadíssima e depois fica cadenciada com vocais guturais e rasgada no refrão, parece que estamos ouvindo outra banda. E após a metade da faixa, podemos ouvir elementos folks e ótimas linhas de guitarra, talvez a música mais pesada deste álbum, e depois de muito tempo. “Bad Blood” começa com vocais graves e chega ao ápice com os vocais tradicionais de Tomi, acompanha bela melodia de guitarra, prende o ouvinte pela deliciosa melodia, embora não seja tão empolgante. A quarta do play é “The Skull” tem um refrão bonito, é cadenciada e viajante, ela mescla entre bons e maus momentos.

“Death of A King” é o divisor de águas do disco, se até aqui o álbum já se apresentava bom, é agora que ele fica espetacular. Temos elementos de música oriental nesta faixa, a variação vocal de Tomi entre o limpo e o gutural, tudo isso sendo feito de forma incrível, talvez seja a melhor do disco, com seu refrão grudento e maravilhoso, essa foi á primeira música apresentada ao público, com aqueles famosos lyrics vídeo no youtube. Dando sequência temos a mística “Sacrifice” com sua melodia “super bonder”, e como todos os elementos que colocaram o AMORPHIS entre as grandes bandas da Finlândia, refrão poderoso e certamente deverá fazer parte do set list ao vivo durante muito tempo, foi escolhida para ser o primeiro vídeo, não poderiam ter escolha melhor.

“Dark Path” é absurdamente pesada e melódica, lembra os bons tempos do death melódico da Suécia. Começa com uma linda linha de teclado, seguido de um urro ao microfone dando liberdade para o peso imperar. Impressionante a capacidade vocal de Jotsen, tanto nas vozes limpas quanto nos guturais, não bastasse todos os pontos positivos da música, ela ainda possui um ótimo refrão, realmente o AMORPHIS estava afiado. “Enemy At The Gates” não deixa a coisa esfriar, com elementos orientais, riff’s matadores e novamente outra aula de voz. Aliás, não sei se alguns vão ver essa similaridade na levada da bateria e o riff com a música “Roll The Fire” da saudosa banda norueguesa CONCEPTION, mas eu percebi certa semelhança.

“Tree of Ages” é folk metal puro, outra música bonita, dentre da proposta que a banda teve o álbum todo, com melodias cativantes e instrumentais refinados. Finalizando os trabalhos “White Night” com participação mais acentuada da vocalista Aleah Stanbridge da banda TREES OF ETERNITY, uma ótima música para finalizar de forma apoteótica o disco, que pode ser definido como mágico, se talvez não tenha o mesmo impacto comercial do aclamado “Skyforger” de 2009, já que também são outros tempos. Musicalmente “Under The Red Cloud” é o ápice da carreira do AMORPHIS.

 

AMORPHIS – Under The Red Cloud

(Nuclear Blast, 2015)

 

Track List:

1 – Under The Red Cloud

2 – The Four Wise Ones

3 – Bad Blood

4 – The Skull

5 – Death of A King

6 – Sacrifice

7 – Dark Path

8 – Enemy At The Gates

9 – Tree of Ages

10- White Night

 

Line up:

 

Tomi Jotsen – Vocal

Esa Holopainen – Guitarra

Tomi Koivusaari – Guitarra

Santeri Kallio – Teclado

Niklas Etelavuori – Baixo

Jan Rachberger – Bateria

 

 

6
Matéria enviada por Paula Alecio