Pestilence: Patrick Mameli declara o fim da banda

 

Patrick Mameli, líder, vocalista e guitarrista da banda de death metal Pestilence declarou o fim da banda através de uma postagem na página da banda no Facebook. Segue abaixo a declaração do vocalista.

“Caros amigos,

Última atualização:

A partir de agora, o Pestilence não será mais uma banda ativa na gravação de novo material. De fato, esse é um encerramento permanente, já que eu agora quero me concentrar permanentemente no meu novo projeto, NECROMORPH. O estilo será ainda mais brutal, mais louco, mais técnico, mais futurista e ainda mais death. Tenho certeza que todos os meus fãs irão entender! Por favor, não fiquem tristes sobre o que aconteceu com o Pestilence. Estivemos segurando a bandeira da banda pelos últimos 25 anos, e agora sentimos que a nossa missão foi cumprida. Eu agradeço a todos os meus fãs por todo o suporte que nos foi dado.

Se no futuro houver algum interesse para que o Pestilence faça shows mais focados na old school, Patrick Uterwijk e eu, com certeza consideraremos as opções. Eu agradeço a todos os membros que passaram pelo Pestilence desde 1986 tanto pelo seu talento musical quanto pelas suas colaborações.

Viva a todos os fãs, nós te amamos.

Agora, vamos dar à luz ao NECROMORPH!!!”

O Pestilence foi uma banda que começou em 1986 tocando Thrash Metal nas primeiras demos e no primeiro álbum Malleus Maleficarum de 1988, migrou para o Death Metal nos álbuns seguintes Consulming Impulse (1989) e o maravilhoso Testimony Of The Ancients (1991). Em 1993 a banda chegou no ápice criativo com o álbum Spheres, uma mescla de Death Metal com toques de Jazz, Progressivo e Fusion, um álbum que estava muito a frente do seu tempo. Em 1994 a banda declarou o fim, permanecendo num hiato durante 14 anos. Em 2008 eles voltaram e presentearam o mundo com três bons álbuns sendo eles Resurrection Macabre (2009), Doctrine (2011) e Obsideo (2013).

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles