Histórico festival Banana Progressyva completa 40 anos e realiza edições comemorativas

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

 

Banana Progressiva

 

A década de 70 é um período extremamente nebuloso na história do Brasil. Apesar de toda a repressão imposta pela ditadura, muitos acontecimentos culturais acabaram se tornando históricos e, até hoje, estão marcados na mente das pessoas.

Um grande exemplo disso é o festival Banana Progressyva, que reuniu a nata rock e da música alternativa brasileira, e acabou se tornando um evento multicultural, com música, exposições de artes plásticas, fotografia e cinema.
Realizado em maio e junho de 1975, o Auditório da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, foi palco de quatro ensandecidas noites. O festival, fruto de uma viagem criativa do renomado Fernando Tibiriçá, foi uma verdadeira festa que reuniu alguns dos maiores nomes do circuito nacional como Veludo, Quarto Crescente, Bandolim, Som Nosso de Cada Dia, Montanhas, Edson Machado & A Rapaziada, Vímana (formado por Lulu Santos, Ritchie e Lobão), Burmah, Biscoito Celeste, A Bolha, Manito, Erasmo Carlos e Cia Paulistana de Rock, Hermeto Pascoal, Barca do Sol, Jazzco e Terreno Baldio.
Organizado e produzido por Fernando Tibiriça, que já promovia diversos agitos na capital paulista, o Banana Progressyva foi um sucesso de bilheteria e desencadeou outras temporadas em diversos teatros da cidade. Inclusive, reza a lenda que, em uma das edições no Teatro Bandeirantes, Gilberto Gil mandou uma versão samba de “Satisfaction”, dos Stones, que deixou a plateia boquiaberta.
E é justamente visando resgatar todo brilhantismo cultural e saborear a história daquelas maravilhosas noites, que o mesmo Fernando Tibiriçá anuncia que irá realizar, até o final do ano, várias novas edições do festival trazendo o melhor do atual cenário do rock nacional, porém, sem se esquecer do passado.
O evento ganhará os 450 m² do Superloft, novo complexo multicultural projetado dentro de 40 containers, que juntos, pesam 200 toneladas. Totalmente posicionado na vanguarda dos grandes centros que apostam na cena “underground”, o espaço foi totalmente concebido com o propósito de ofertar uma superestrutura adequada para receber qualquer tipo de entretenimento, desde exposição de artes, shows e baladas.
“O festival Banana Progressyva marcou uma geração e nada melhor do que aproveitarmos este grade momento para revivermos esta história. Estamos preparando muitas surpresas e tenho certeza de que este projeto vai seduzir muita gente. Aquele espirito divertido de 40 anos atrás ainda permance entre nós e merece ser celebrado”, declarou Fernando Tibiriça sobre esta nova etapa do evento.
Além disso, um dos principais objetivos é atrair tanto o público mais jovem como as pessoas que viveram àquela época. Portanto, os ingressos terão preços populares e estarão à venda assim que as atrações desta nova longa jornada do festival forem anunciadas.
Mais informações serão reveladas em breve.
Links relacionados:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles