Cobertura Party Of Salvation em São Paulo 31/05/2015

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Por Paula Alécio

 

Emoção incrível, duas palavras muito singelas em minha tentativa de resumir esse evento. Não dá pra simplesmente descrever o que foi conhecer essa galera em apenas palavras, precisaríamos de uma centena de rostos felizes, choros contidos, lágrimas escorridas… e isso, não dá para descrever

Vi muita gente muito emocionada, muito feliz, e muito carinho sendo devolvido para os incríveis Pain Of Salvation.

Lá estavam os caras que influenciaram, influenciam e influenciarão muitas pessoas nesse mundo. Vimos isso concretizado pelas bandas que tiveram o privilégio de tocar nesse encontro.

Por volta de umas 17:45, vi passar por mim ninguém menos que: Ragnar Zolberg, Gustaf Huelm, Leo Margarit e Daniel Gildenlöw. Só faltou Daniel “DZ” Karlsson. Pain of Salvation na área. Subiram para o camarote. E aguardaram a  primeira banda começa a tocar.

Insane Driver

 

INSANE DRIVER

Banda de São Paulo, formada em 2013, tocam metal. Integrantes: Danilo Bigal – guitar e vocal de apoio; Deivid Martins –

guitar; Marcos Bolsoni – vocal; Nei Sousa – baixo e vocal de apoio; Wagner O show dos caras tem inicio umas 17:50, com a galera ainda entrando. Marcos diz “Boa noite São Paulo”, e mandaram ver. Percebi um nervosismo, que logo foi se dissipando no palco… Vem com uma música autoral, Make Decisions, som bacana. Segunda música Firstly My Breakfast, não sei porquê, me lembrou aerosmith cantando come together dos Beatles.

Bem legal. Entram com um cover do Pain, Ending Theme, o vocal vinha com uma pegada rasgada nas duas primeiras músicas, mas nessa mostrou um vocal limpo. tocaram bem. Em geral, a banda foi muito bem, o blackmore ainda não tava muito cheio, quem estava por lá, curtiu. O show terminou por volta das 18:30

Metal Jam

 

 

Metal Jam

Banda carioca, de rock progressivo, formada por: Miguel De Laet – vocal; Luiz Oliveira – guitar e violão; Igor França – baixo e fretless; Adolfo Mendonça – teclados. A banda entra no palco as 19:05, já com um cover do PoS, Insane, seguido de outro Handful!!

O vocal é muito bom!  Em seguida mandam uma autoral, The Prayer, som bacana. E, We can All, que começa com um duo de vocais…Legal.. Riff a lá Iron, teclado animal, solo de teclado seguido de um solo do guita. Tocam mais duas autorais e finalizam com mais um cover.

 

Vivalma

 

VIVALMA

Banda de São Paulo, fazem um rock progressivo. Integrantes: Marco Petucco – Vocal; Odilon Gonçalves – guitarra; Gus Martins – teclado; Raphael Filt – baixo. E reestreando na banda nesse evento: o baterista que já havia tocado com eles no inicio da banda, Felipe VieirAbud. Entram as 20:05. Abriram o show com nada menos que Ashes, cover do PoS, fazendo com que os integrantes do Pain que lá estavam, se virassem para assistir. Cheios de atitude. Belíssima voz. Músicos fantásticos.

Seguem com duas músicas autorais fantásticas: Envision pt 1 e pt 2, a primeira já deixa a influencia que esses caras tem do Pain of Salvation muito clara. Animal! Daniel se interessou muito. Gostosa demais de ouvir. Puta música linda caras…oh fuck…queria saber a letra pra cantar junto. Pura energia e emoção. E, Over the State, mais uma autoral, super pain também! Teclado mágico… Baixo consistente. Voz limpa muito bem colocada.  O baixista do Pain Of Salvation aplaudiu os caras de pé!

O Vivalma agradece a presença do Pain! E tocam Reconciliation, cover PoS.  A galera reconhece na hora e vibra. Tocaram e cantaram muito bem!  E por fim tocam Proudhome. Guitar com delay plus teclado… Começa como uma balada…e, pancada! Música lindíssima. E o show acaba as 20:50.

 

Acid tree

 

ACID TREE

Banda de São Paulo, formada em 2013, de rock alternativo. Integrantes: Ed Marsen – guitarra e vocal; Ivo Fantini – baixo; Giorgio Karatchuk – bateria. Subiram no palco do Blackmore as 21:15. São três…Mas muita energia e muita presença de palco!

Abriram com uma música autoral, Same Face. A galera deu maior força! Arkan segunda música autoral. Começa com um dedilhado baixinho na guita e vai aumentando. Ed canta muito naturalmente. Pegada muito original desses caras. doido e bacana. Ed pega o microfone e diz que falará em inglês. Agradece ao Pain pela presença e pela influencia. E vem um cover estilizado de Road Salt. Parabéns  Seguem com mais três músicas autorais. Muito barulho com esses três .

Puta vozeirão menino! Gostei muito da energia desses caras no palco, destaque para Ed, você é danado cara! E o show acaba as 21:55.

 

Considerações finais sobre esse dia:

Party of Salvation foi um evento muito bem pensado pelos idealizadores, acho que muitos vão concordar comigo, outros não.  A ideia de colocar nossas bandas pra tocar com os caras presentes, fazendo covers de uma das bandas que influencia suas músicas… Top! Além de darem a oportunidade para nosso cenário, acho que realizaram um sonho

E, Pain of Salvation, obrigada por tanta humildade, carinho e brilhantismo. Afinal de contas, um gênio da música ficar disponível, por mais de seis horas, para dar autógrafos, tirar fotos e ouvir o que os fãs tem a dizer, não tem preço! Ragnar, Daniel, Gustaf e Leo: Recebam nosso muito obrigado por deixar os fãs retribuírem carinhosamente o que a música de vocês traz ao mundo, com o que Daniel disse ser a estrela do norte de suas composições.

Fãs de Pain, parabéns por estarem lá, por conversarem respeitosamente com os caras, pelos presentes, por prestigiarem nossas bandas e pelo dia Me sinto lisonjeada por poder estar presente. Que esse tipo de evento se dissemine, espalhe e contagie!

Agradeço muito a TC7 produções pelo credenciamento, ao Marcelo, dono do Blackmore, pelo carinho e respeito.

 

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles