Batemos um papo com cantor Bellini uma das novas revelações nacionais

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Por Bruno Nascimento

 

Batemos um papo com cantor Bellini. Na ativa desde a década de 90, Bellini apresenta seu primeiro lançamento solo, o “Bellini Rock” (2017).

Nesta conversa, o cantor fala um pouco sobre os processos de produção do álbum e dos desafios de um músico de rock nacional.

 

1 – Recentemente você lançou o disco “Bellini Rock”, que foi muito bem avaliado pela crítica. Você esperava todo esse reconhecimento por parte da mídia especializada?

 

Sempre acreditei no projeto e nas músicas, mas me surpreendeu muito pois foi a primeira vez que recebi avaliações e comentários de pessoas realmente ligadas a música e a arte. E todos sempre fazendo uma leitura e interpretação do que eu realmente quis passar com esse disco!

2 – Esse disco me chamou a atenção pela diversidade do repertório. O álbum caminha em terrenos pop rock, rockabilly, rock nacional dos anos 80. Como as suas influências musicais determinaram nas composições?

 

As músicas que escuto e a minha realidade (minha vida diária) caminham para que eu escreva de forma mais verdadeira possível, e com ajuda do produtor (Damm) pude conter alguns excessos e escolhas do passado trazendo nesse álbum um resumo do Bellini, e saiu nesse caminhar pelas vertentes do rock. A energia da música (influencias) + a realidade (vida) resultou nesses pouco mais de 30 minutos de Rock Brasileiro!

 

3 – Quando você compõe, já pensa em como as músicas vão soar ao vivo, ou isso acontece de forma mais orgânica?

 

Acontece de forma muito natural, de repente, eu recebo as mensagens e procuro gravar, escrever, antes que eu esqueça, geralmente quando percebo a música já está ali, pronta, e a partir disso vem todo arranjo musical, onde conto com grandes amigos e parceiros.

4 – Qual a maior dificuldade em lançar discos em meio a popularização das plataformas digitais?

 

A Maior dificuldade continua sendo a falta de união e pensamento coletivo. Todas as formas de distribuição e veiculação sofrem mudanças e isso sempre vai ser assim, porem se a galera se unir e materializar as ideias, voltaremos a grandes eventos, festivais, novas canções e a partir disso o meio de destruição do momento levara as bandas e músicas aos ouvintes. Pra mim, lançar um disco, significa que eu estou realizando meu sonho, meu desejo de materializar o que penso e escrevo, continuarei como sempre fiz, do k7, ao Cd e as mídias digitais, mas continuarei fazendo meu rock brasileiro.

 

5 – Emendando na pergunta anterior, qual o peso que as mídias digitais têm na carreira de um músico atualmente? De que forma você trabalha nesse sentido?

 

Tem um grande peso, pois quando alguém quer ouvir teu trabalho, vai buscar nas plataformas, então você precisa estar lá. Nesse sentido, todo material que gravo e crio, busco a distribuição nas mídias disponíveis. O meu objetivo é levar a música aos ouvintes, então todo canal é bem vindo.

 

6 – Você já tem dois clipes gravados e disponibilizados em seu canal no YouTube. Tem mais algum vídeo vindo por aí?

 

Sim, gravei recentemente um DVD em São Paulo, um ao vivo bem legal com a Banda Bellini Rock e participação de Fred Nascimento (ex-Legião Urbana, Capital Inicial e Barão Vermelho), estarei lançando em agosto/18. Também estou lançando dois singles agora no segundo semestre, entre agosto/setembro, uma musica com produção de Fred Nascimento e Banda Bellini Rock e a outra com produção de Dudu Chermont (Urca Music) e participação de Alex Veley e Felipe Cambraia (banda Infernais de Nando Reis).

 

7 – Além dos vídeos, qual são seus próximos passos?

Em 2019 Lanço um novo disco Bellini e também vai sair um projeto paralelo na linha autoral.

 

 

8 – Gostaria de agradecer sua gentiliza e disponibilidade para essa entrevista. Há mais alguma coisa que você gostaria de dizer para finalizar?

 

Eu que agradeço vocês da Heavy World pelo carinho e apoio não só a mim, mas a todos artistas que vocês abrem as portas, aos ouvintes que estão sempre comentando e impulsionando meu trabalho e meus novos passos. Apenas acrescento que nós seres humanos temos que lutar pelos nossos sonhos e objetivos, descartar tudo que nos tiram do objetivo e focar, lutar, acreditar dia  a dia no que esta fazendo, e fazer, tentar e tentar, seguir! O Mundo precisa de amor e de pessoas lutando pelos seus sonhos, de forma honesta e ética.

Tagged with:
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles