Anathema – Entrevista Exclusiva Para o Heavy World

ANATHEMA_0705_2014_credit_Scarlet_Page-600px

 

Todos sabemos que o Anathema é uma lenda do Doom Metal, além de referência para centenas de bandas que idolatram os trabalhos desses ingleses que conquistaram grande espaço na cena mundial.

Prestes a desembarcar no Brasil, para uma apresentação que faz parte da Tour do álbum Distant Satellites, o Heavy World, bateu um papo com Daniel Cavanagh, que nos contou um pouco sobre a expectativa da apresentação, sua admiração pelo público Brasileiro e algumas outras curiosidades.

Com vocês Daniel Cavanagh

 

Olá primeiramente gostariamos de agradecer a atenção e a oportunidade de responder ao Heavy World.

1 –Quase 2 anos após a primeira e bem sucedida visita ao Brasil, vocês retornam para divulgação do novo Album o ótimo Distant Satellites. O que vocês acharam daquela apresentação e da primeira visita ao nosso País, após tantos entraves ?

DC: Pessoalmente, o show de 2013 em São Paulo foi especial para mim. Eu recebi notícias muito boas, tive uma sensação muito boa no palco, estava muito feliz naquele dia, e o público realmente foi ótimo.

 

 

2 – O Novo Album Distant Satellites, era exatamente o que eu imaginava quando se trata do Anathema, algo inesperado com uma atmosférica única que só vocês conseguem transmitir, vocês acham que já conseguiram uma identidade musical definitiva após esse album ?

DC: Não acho que encontramos nossa identidade musical, o que importa é a jornada percorrida e não o final do caminho. É como uma estrada onde você nunca chega lá, você está sempre indo em frente, e o objetivo está no caminho que você percorre não no destino.
Cada álbum tem uma característica diferente e eu realmente espero que as melodias continuem vindo, que seja possível criar boas músicas, é o que considero importante para fazer boa música. Isso é o que eu acho, fora disso já trata-se de algo fora do controle e eu não me importo muito com o que vai acontecer. Eu só espero que possamos continuar junto, felizes e que nossa música seja cada vez melhor.

 

Anathema press session © Scarlet Page

3 – O que mais gosto no Anathema é essa vontade e esse dom de sempre inovar, e depois da saída do Darren White, vocês apenas seguiram e evoluiram sendo uma banda diferente em cada CD, mas sempre soando, obscuro e emocional, e essa foi a intenção de vocês inovar em cada álbum, ou as composições seguem e simplesmente fluiram para trabalhos tão diferentes?

DC: Eu acredito que o grande segredo do nosso sucesso é a diversidade e a forma com nossa música é feita. Acredito sempre na integridade da música, tentamos respeitar a química da canção, o time, a família, a banda, essa é a chave de tudo. No final de tudo, o segredo do nosso sucesso é ter boas músicas, boas melodias, estar no lugar certo, na hora certa. Todas essas coisas é que fazem a diferença.

 

 

4 –O Anathema é uma das principais referência no DoomMetal, álbuns como Serenade e Alternative 4, são idolatrados além deterem influenciado muitas bandas, como vocês se sentem hoje em dia passados tantos anos desses lançamentos e olhando agora como referências para essas jovens bandas?

DC: Nós começamos muito jovens como parte do primeiro movimento desse estilo de música e após lançarmos Alternative 4, um novo estilo de música foi criado, muito melódico e melancólico.
As vezes uma banda acaba vindo junto com um estilo como o Paradise Lost, Nightwish, Opeth ou Anathema, todo estilo tem uma grande influência, os pioneiros desse estilo e que influenciará as bandas que vem depois, levando o estilo mais longe. Posso dizer que nos sentimos realizados em ser uma referência para outras bandas.

 

anathema-2014

5 – Voltando a falar da apresentação aqui no Brasil, com tantos anos de carreira e tantos álbuns, fica dificil uma escolha de set list que agrade a todos. Vocês tem um método de escolha de músicas para uma Tour, e como funciona esse processo?

DC: Esse show ainda fará parte da turnê do álbum Distant Satellites, e o set list será baseado nele. O que nós tentamos fazer é balancear o set com músicas leves, pesadas e eletrônicas, e essa mistura realmente funciona. Tocamos um mateiral diferente somente em ocasiões especiais, e talvez um dia, possamos lançar uma álbum de aníversário, mas nessa tour vocês podem esperar um show baseado no nosso trabalho mais recente.

 

 

6 – Obrigado pela entrevista. Por favor deixe um recado para os fãs brasileiros.
DC: Muito obrigado, eu agradeço pela paciência e peço desculpas pelos cancelamentos ocorridos a alguns anos atrás. Não foi culpa da banda, mas sim um problema de gestão promocional, e eu estou muito feliz de compartilhar essa ótima experiência em São Paulo em 2015, pois por razões pessoais esse sempre será um dos shows mais especiais para mim muito obrigado!

 

 

Lembrando que os ingressos para esta apresentação imperdível, agendada para o dia 8 de fevereiro, na Clash Club, em São Paulo, já estão a venda, e todas as informações, pode ser conferidas no serviço abaixo:

 

Serviço São Paulo
Agência Sob Controle orgulhosamente reapresenta Anathema no Brasil
Data: 08 de Fevereiro de 2015
Local: Clash Club
End: Rua Barra funda, 969 – próximo ao terminal de Metrô/Ônibus Barra Funda
Hora: 20h (abertura das portas)
Ingressos:
Pista Estudante/Promocional: R$ 80,00 (1º lote – ESGOTADO) | R$ 100,00 (2ºlote)
Ingressos Camarote: R$150,00 (somente 50 ingressos)
Ingresso online: https://ticketbrasil.com.br/show/2648-anathema-sp
Ingresso online: www.clubedoingresso.com
Pontos de Venda:
Galeria do Rock: Loja Hellion 11 3223-8855 | Lady Snake 11 3361 7705
Santo André: Metal CDs – 11 4994-7565 | R. Dr. Elisa Flaquer, 184
Infos: sobcontroleproducoes@yahoo.com.br
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/934695889892234/

 

Sob Controle - Anathema (1)

 

2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles