AcllA: sangue, massacre e desrespeito

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

 

Aclla1920

A banda AcllA apresenta “Blood Stained Ground“, mais uma faixa mixada que fará parte de seu segundo álbum, “Pindorama”. ”

A música fala sobre o massacre de centenas de tribos indígenas que ocorreu no Brasil durante os anos de colonização e que ocorre até hoje por conta do agronegócio. Na letra, os índios nos fazem refletir que nós tomamos a terra deles apenas para explorar e destruir“, explica o vocalista Tato Deluca. “A relação de respeito (ou falta de) é colocada em evidência em uma metáfora sobre esta terra manchada de sangue“, acrescenta.

Indo de encontro ao conceito de “Pindorama“, que trará todas as faixas em inglês e português, e reforçando a mescla do Heavy Metal com a música indígena, a exploração de ritmos e das percussões, “Blood Stained Ground” conta com um riff pesado e momentos de vocais guturais com rítmica tribal e cadenciada. A arte do single ficou a cargo de Fabio de Castro.

O objetivo de Tato Deluca, Attílio Negro e Igor Busquets (guitarras), Pedro Carvalho (baixo) e Victor Busquets (bateria) no sucessor de “Landscape Revolution” (2010) é mostrar que a mescla do Heavy Metal com a música indígena, a exploração de ritmos e das percussões não é apenas “batuque para gringo ver”.

 

unnamed

Para ouvir a versão em inglês de “Blood Stained Ground”, acesse: https://soundcloud.com/aclla/aclla-pindorama-02-blood-stained-ground

Site relacionado:
www.facebook.com/AcllaBand

Tagged with: ,
2
Matéria enviada por Lucas Amorim

Similar articles